prontuario eletronico

Afinal, o que é o prontuário eletrônico?

As soluções tecnológicas têm invadido as mais diversas áreas. Desde os grandes bancos até os pequenos negócios de família, os sistemas informatizados marcam presença e trazem inúmeros benefícios.

Instituições de Saúde lidam com uma grande quantidade de pessoas que possuem informações distintas e de grande importância para o trabalho médico. Dessa forma, prestar um serviço ágil e de qualidade é um grande desafio, e a sua solução também está relacionada aos avanços tecnológicos, como é o caso do prontuário eletrônico.

Quer saber mais sobre o prontuário eletrônico? Confira a seguir o artigo que preparamos para você!

A tecnologia na área da Saúde

Ter noções básicas sobre o atual papel que a tecnologia desempenha na Saúde e reconhecer a importância da integração da Tecnologia da Informação (TI) na área é a chave para compreender melhor o conceito e a relevância do prontuário eletrônico.

Quando o assunto é a gestão das instituições de saúde, é possível afirmar que o Brasil está alguns passos atrás de países mais desenvolvidos. Nos Estados Unidos, por exemplo, a maioria da rede hospitalar é informatizada. Segundo o Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS), o governo americano vem concentrando, desde 2011, esforços financeiros de cerca de 20 bilhões de dólares para a implementação da TI na área da Saúde.

No nosso País, no entanto, um sistema de prontuários eletrônicos único e integrado entre todas instituições de saúde, incluindo as públicas, ainda é um grande desafio. Tramitam alguns projetos de lei, tanto em nível estadual como em nível nacional, que visam substituir os prontuários em papel pelos eletrônicos.

Em outubro de 2016, o Ministério da Saúde (MS) lançou um prontuário eletrônico a ser utilizado por todas unidades do SUS no País, sob pena de perda de recursos federais. A plataforma, chamada de e-SUS AB, é um dos primeiros passos do MS na busca de avanços na informatização na saúde brasileira.

Integrar os conhecimentos de TI com a área de Saúde é essencial para garantir constantes melhorias no atendimento prestado aos clientes, por torná-lo mais rápido, seguro, eficiente e preciso.

Prontuário eletrônico: definição

O termo prontuário deriva do latim e o seu significado se aproxima de “lugar onde são guardadas as coisas de que se pode precisar a qualquer momento” — conceito que realmente faz jus à função do prontuário médico.

Esse documento contém informações essenciais para o bom atendimento dos pacientes — desde dados pessoais de identificação básica até dados socioeconômicos e, o principal, o histórico de todas informações relevantes a respeito da sua saúde.

Há muito tempo, esses dados eram todos armazenados em papel. Porém, essa forma de registro foi mostrando a sua ineficiência com o passar do tempo. É fácil de perder, de danificar, de ser ilegível, entre outras desvantagens.

Como mencionado anteriormente, a tecnologia está ocupando o seu espaço na área da saúde. Mesmo que timidamente, os prontuários eletrônicos surgiram para solucionar os problemas relacionados ao registro em papel.

No contexto mundial, o conceito de prontuário eletrônico já é traçado desde os anos 1960. Apesar disso, no Brasil, ele só foi regulamentado pelo Conselho Federal de Medicina em 2002.

Também conhecido como PEP, o Prontuário Eletrônico do Paciente consiste basicamente em um sistema informatizado que armazena todos dados pessoais e o histórico de saúde do paciente, possibilitando um diagnóstico mais preciso e tratamentos mais eficazes.

É um meio virtual de depositar as informações clínicas de um indivíduo de forma padronizada. Ou seja, diferentes dados de diversas épocas e registrados por diferentes profissionais se complementam e fornecem uma visão ampla e completa sobre o estado de saúde do paciente.

A construção do prontuário eletrônico é um processo. A informação é coletada, depois registrada e assim vai sendo compartilhada entre os profissionais conforme os direitos de acesso de cada um. E, para garantir o sucesso na implantação do PEP, não se pode esquecer de educar e treinar a equipe para lidar com esse sistema da forma correta.

Vantagens de utilizar um prontuário eletrônico

Histórico de saúde completo

A proposta do prontuário eletrônico é coletar as informações de saúde durante toda a vida do paciente e garantir o fácil acesso a esses dados. Então, torna-se mais fácil fazer diagnósticos e identificar patologias com maior precisão.

Economia de tempo

Preencher dados como resultados de exames ou prescrições médicas no prontuário eletrônico toma um tempo bem menor do que nos registros em papel. Isso faz o atendimento ser mais ágil, economizando tempo e permitindo maior liberdade para uma consulta mais detalhada e humanizada.

Dados padronizados

Uma das grandes vantagens do PEP é a sua padronização de dados. O prontuário em papel enfrenta a ocorrência de informações desencontradas e, principalmente, de ilegibilidade, que pode causar graves problemas como a administração de medicamentos incorretos.

Prescrição segura

Utilizando prontuário em papel, o médico não tem acesso aos remédios prescritos ao paciente por outros profissionais, e alguns medicamentos podem oferecer grandes riscos se utilizados simultaneamente. O prontuário eletrônico pode disparar alertas na ocorrência de interações medicamentosas perigosas ou até mesmo no caso de alergias.

Segurança dos dados

O prontuário de papel pode ser perdido e visto por qualquer pessoa. Já a utilização de um prontuário eletrônico elimina o risco de perdas e garante a privacidade dos dados do paciente. Apenas aqueles com permissão têm acesso ao prontuário, além de existirem diversos níveis de acesso para diferentes profissionais envolvidos.

Compartilhamento dos registros

Os dados armazenados no prontuário eletrônico podem ser compartilhados entre diferentes instituições, departamentos e profissionais, permitindo uma integração e coordenando o atendimento para benefício do paciente.

O prontuário eletrônico é uma tendência que promete grande impacto na área da saúde. Sua utilização pode promover uma relação melhor entre o médico e os seus pacientes.

Isso porque, diferentemente do prontuário em papel, o software permite um preenchimento mais rápido e padronizado, facilitando a compreensão.

Além disso, o sistema que armazena e compartilha o histórico médico garante maior integração no atendimento e precisão em prescrições. Vale lembrar também a segurança dos dados, ao eliminar riscos de perda.

Em tempos de inovações tecnológicas não há espaço para conservadorismo. Adotar soluções como o prontuário eletrônico garante mais confiança e segurança na atividade médica.

Interessou-se pelo prontuário eletrônico? Para inovar na gestão do seu consultório, a MedicalBox oferece a mais completa solução! Entre em contato conosco para obter mais informações.

ebook-cta-horizontal-02-software

Next ArticleAprenda já como medir os resultados da sua clínica médica