reduzir os custos na sua clínica médica

Saiba já como reduzir os custos na sua clínica médica

A crise no Brasil atingiu todos os tipos de serviços e comércios. Só quem consegue manter seu negócio funcionando sabe a dificuldade que é trabalhar muito para pagar impostos, funcionários e ainda obter lucro. No contexto atual, reduzir os custos na sua clínica médica é essencial para atravessar esse momento de crise com sucesso. É preciso, portanto, ter muita criatividade para economizar e obter um lucro razoável.

Para conseguir diminuir o valor gasto no final do mês, primeiramente, é preciso ter organização e noção de todas as despesas da clínica. A partir de então, é possível começar a tomar algumas atitudes importantes para ver os resultados no mês seguinte.

No post de hoje, você verá alguns exemplos do que é possível substituir em sua clínica, além de algumas dicas que podem ajudar a reduzir significativamente seus gastos mensais. Acompanhe!

Analise suas despesas antes de tudo

O primeiro passo, como você viu acima, é organizar e deixar todos os gastos mensais bem claros. Assim como você faz a avaliação de um paciente em sua primeira consulta, sua clínica também deve ser examinada para se manter saudável financeiramente.

Em uma planilha, coloque todos os gastos que a clínica possui, incluindo o valor e a que ele se refere — desde os materiais para tratamentos e cirurgias, se for o caso, até o cafezinho que você oferece aos seus funcionários e pacientes.

Também devem ser separados os gastos fixos dos gastos esporádicos, mas tudo precisa ser registrado:

  • gastos fixos: aluguel do espaço, salários dos funcionários, material mensal etc;
  • gastos esporádicos: novas contratações, troca de equipamento, treinamentos para a equipe etc.

O melhor é que essas despesas sejam registradas em um software de gestão com espaço destinado para as finanças da clínica. Dessa forma, você evita possíveis erros de anotação, reduz o tempo de trabalho e exclui a possibilidade de perder alguma informação importante.

Quando terminar, você verá que fica bem mais fácil saber no que é possível economizar.

Analise a necessidade de TV por assinatura

Será que realmente é necessário assinar um serviço de TV? Faça as contas: em média, um pacote razoável custa R$200,00. Se você optar por deixar sua TV ligada no telejornal da TV aberta, por exemplo, economizará todo esse valor.

Outra boa opção é assinar o serviço por streaming, como o Netflix, que cobra cerca de R$30 mensais e oferece uma variedade de filmes, séries, shows musicais e documentários. De quebra, você ainda tem uma economia de quase 90%.

Além disso, é possível oferecer outras opções de entretenimento e distrações para os pacientes que aguardam na recepção. Alguns exemplos: música ambiente, livros e revistas de assuntos que interessem o tipo de paciente atendido, jogos manuais e brinquedos para crianças.

Alugue uma máquina de café

As máquinas de cafés feitas para atender um grande número de pessoas diariamente são caras e não há necessidade de comprá-las para sua clínica. Hoje em dia, existem diversos tipos de aluguel de máquinas, os quais permitem que você escolha o tipo de serviço que deseja oferecer para seus pacientes.

É possível optar pelas máquinas em que o café é grátis e as outras opções de bebidas são pagas ou oferecer todas as bebidas gratuitamente. Ao final do mês, é cobrado apenas o consumo do período como aluguel. Acredite: é mais barato que comprar uma máquina e os cafés à parte!

Lembre-se de que alguns detalhes, como o café, podem deixar os pacientes muito satisfeitos, já que melhoram a sua experiência na clínica. Dessa forma, aumenta a chance de que eles voltem a se consultar e indiquem a clínica para amigos e parentes.

Invista na automação

O tempo de agendas de papel já passou. Com elas, o número de secretárias precisa ser maior, já que cada uma deve cuidar da agenda de consultas e diversas outras atividades do seu dia a dia (questões administrativas e burocráticas, atendimento de telefone e resposta de e-mails, questões com planos de saúde, questões com fornecedores etc).

A solução para esse caso é investir em um bom software que facilitará o agendamento, mostrando o período de retorno do paciente e enviando mensagens e SMS automaticamente, para que os pacientes não se esqueçam das consultas.

Desse modo, você economiza o tempo que seria gasto com as atividades feitas manualmente e evita a perda de dinheiro por consultas perdidas por faltas e atrasos dos pacientes.

Além disso, os softwares podem automatizar atividades relativas à agenda de consultas, controle de finanças, prontuário e informações dos pacientes, equipe da clínica e muito mais.

Substitua sua impressora por um modelo a laser

Nas clínicas médicas, a impressão de papéis é algo constante e que, consequentemente, traz um gasto mensal significativo. Para economizar na impressão, é recomendável investir nos modelos de impressora a laser. Apesar de serem mais caras que as conhecidas de jato de tinta, esses modelos têm um custo de impressão por página incrivelmente menor.

Por exemplo: as impressoras que necessitam de cartuchos para imprimir têm um custo por página de impressão de, aproximadamente, R$0,24, enquanto um cartucho imprime, em média, 200 folhas apenas.

Com as impressoras a laser, o custo médio da impressão por folha sai a R$0,13, sendo o toner de tinta capaz de imprimir 12 mil páginas. Conclusão: você economiza quase 50% na impressão no método a laser.

Porém, sempre que possível, vale a pena também tentar reduzir o número de impressões diárias. O uso do prontuário eletrônico e de outros documentos digitalizados ou online ajudam na redução de custos em clínica médica, pois diminuem a necessidade de impressão e de espaço necessário para seu armazenamento.

Fique em dia com as contas

Os altos juros cobrados no atraso de todas as contas da clínica podem significar um gasto desnecessário no fim do mês. O mesmo acontece se a sua clínica possuir uma conta bancária, já que, muitas vezes, os sistemas cobram novas taxas e serviços que não foram solicitados e, se você não estiver atento, paga por algo que você nem imagina que tem e de que tampouco precisa.

Para evitar essa situação, tente agendar o pagamento de todas as contas para o mesmo dia ou para dias próximos. Coloque-as no débito automático ou deixe um aviso sonoro em seu celular mensalmente, para se lembrar de pagá-las na data correta. Verifique, também, se existem descontos para serviços pagos à vista ou antes do prazo.

No caso da conta bancária, fique sempre atento às transações e à movimentação da sua conta. Ao ser debitado algum valor, por menor que seja, que você não entenda, entre em contato com seu gerente e peça uma explicação — e, se for o caso, um estorno.

Procure ajuda profissional

O dia a dia de um médico é intenso e a rotina agitada pode não permitir que ele tenha tempo para organizar as finanças da clínica. Se esse é o seu caso e você observa que, frequentemente, sua clínica se encontra desorganizada financeiramente, não hesite em procurar ajuda profissional.

Hoje, no mercado, existem diversos serviços de ajuda de controle financeiro e de auditoria que são especialistas em identificar os problemas da clínica e resolvê-los, sem que você precise se preocupar com nada além de exercer seu trabalho.

Investir em um serviço como esse pode parecer mais um gasto para o final do mês, mas a organização financeira e a economia que ele proporcionará certamente valem a pena.

Reduza os custos sem perder a qualidade

Uma das grandes preocupações dos profissionais donos de clínica é a seguinte: como reduzir custos do dia a dia e manter a performance e a qualidade da clínica?

Independentemente da situação financeira da clínica, a sua qualidade de atendimento nunca pode ser colocada em jogo. O gestor e a equipe devem ter em mente que o faturamento da clínica nunca pode se sobrepor à qualidade do serviço, que tem como principal objetivo o bem-estar do paciente.

Por isso, é importante definir os pontos nos quais não é possível realizar mudanças para a economia sem que haja ônus ao serviço final. Por exemplo: pode não ser o melhor caminho optar por medicamentos e materiais mais baratos, que podem ter uma qualidade menor e interferir na eficiência de algum tratamento ou procedimento realizado na clínica.

Em outros casos, a busca por opções baratas não trará prejuízo ao serviço prestado e ajudará na redução de custos. Um bom exemplo é a contratação de serviços terceirizados como limpeza, manutenção de aparelhos e produção de laudos médicos. Uma boa pesquisa de mercado ajuda a encontrar um bom fornecedor com bons preços, já que há diferença de até 50% entre os valores oferecidos no mercado.

Para economizar, é preciso se organizar e ter atenção aos detalhes, que podem significar uma grande parte do gasto mensal. Ao seguir as dicas acima, os resultados certamente aparecerão nos próximos meses e você verá que, com organização, planejamento e simples substituições, é possível poupar e vencer a crise.

O que você achou dessas dicas de redução de custos em clínica médica? Boas? Então compartilhe esse texto nas suas redes sociais e ajude seus colegas a entenderem mais sobre o assunto!

ebook-cta-horizontal-08-financeira

Responder

*

Next ArticleOs 3 principais canais de comunicação para divulgar o seu consultório